Em Jardim, mergulhar em lago “sem fundo” é aventura imperdível

Quanto mais informação melhor!

Em Jardim, mergulhar em lago “sem fundo” é aventura imperdível
Em Jardim, mergulhar em lago “sem fundo” é aventura imperdível

Começou esta semana a temporada 2019 na Lagoa Misteriosa, um dos atrativos mais procurados a 237 km de Campo Grande

Começou a temporada 2019 na Lagoa Misteriosa, um dos atrativos turísticos mais procurados de Jardim, cidade de 24 mil habitantes, distante 237 km de Campo Grande e a 69 km de Bonito. Esta semana, o passeio retomou as atividades depois de ser suspenso pelo fenômeno chamado microalgas, um processo natural de algas unicelulares que turva a água do rio entre os meses de outubro e abril.

O mistério da lagoa de 30 metros de largura e 60 de cumprimento está na sua profundidade desconhecida. De todas as tentativas de se chegar ao fundo, a marca mais profunda foi registrada em 1998 pelo mergulhador Gilberto Menezes de Oliveira, que atingiu a profundeza de 220 metros sem conseguir o objetivo.

“As atividades estavam suspensas devido à proliferação de microalgas que ocorre todos os anos entre os meses de outubro a abril, e que causa um processo de turvamento das águas do atrativo, cujo tom azul cristalino passa para o verde, impedindo a visibilidade”, diz nota divulgada pela assessoria de imprensa do Grupo Rio da Prata, responsável pelo passeio turístico.

Passado o período das microalgas, começa a época (até outubro) em que a água da lagoa fica mais cristalina, perfeita para flutuar ou mergulhar na lagoa, localizada na fazenda Recanto Ecológico Rio da Prata, a 36 km de Jardim e a 52 km de Bonito. “É uma experiência única para os visitantes pela transparência da água”, ressaltou a assessora de imprensa Carla Layane.

O QUE TEM E QUANTO CUSTA - As atividades na Lagoa Misteriosa incluem flutuação (R$ 166 por pessoa) e mergulho com cilindro (R$ 400 por pessoa com direito aos equipamentos necessários). Outra opção para quem realiza o passeio na lagoa é o almoço servido na sede do Recanto Ecológico Rio da Prata ao preço de R$ 56 por pessoa.

O passeio de mergulho com cilindro engloba três categorias. Tem o Batismo (profundidade máxima de 8 metros), indicado para os visitantes que não possuem curso de mergulho; Mergulho Autônomo Básico (18 metros) para quem possui certificação Open Water Scuba Diver; Mergulho Avançado (25 metros) para quem tem a certificação Advanced Open Water Scuba Diver, e Mergulho Técnico (60 metros) para mergulhadores com o curso Cave Diver e Normoxic Trimix Diver.

“Na atividade de flutuação, assim que você coloca a máscara de snorkel (equipamento que permite manter-se submerso) irá se deparar com a visão dos dois abismos azuis que formam o fundo da lagoa. A sensação que se tem ao realizar a flutuação em águas tão transparentes sobre um abismo, é de estar voando, como se você estivesse solto no ar”, descreve texto no site oficial da Lagoa Misteriosa, catalogada pela Sociedade Brasileira de Espeleologia como a sétima caverna mais profunda do Brasil.

O PASSEIO - A aventura tem duração de 1h40, entre saída e chegada na sede do atrativo, só a flutuação dura em média 40 minutos. Começa a partir do receptivo com caminhada em uma trilha de 1,1 km pelo meio da mata, batizada de “trilha interpretativa”, que são passeios guiados de contato direto com o ambiente natural, direcionado ao aprendizado e à conscientização. São 600 metros na ida, mais 500 metros na volta ao receptivo.

 

Fonte: https://www.campograndenews.com.br/turismo/em-jardim-mergulhar-em-lago-sem-fundo-e-aventura-imperdivel1

Tags:
Em Jardim, mergulhar em lago “sem fundo” é aventura imperdível

Dúvidas ou comentários

XF65
Dono de uma costa litorânea com mais de sete mil quilômetros de extensão, o litoral brasileiro possui uma paisagem bem diversifica[...]
Os primeiros relatos de mergulho vêm na antiguidade, quando usavam a técnica para o resgate de armamentos e alimentos.[...]
Mergulhar é a fascinação do homem em explorar o mundo submarino. Apesar de estar tão presente em nossa vida, o mar ainda é o maior[...]
Um dos primeiros relatos de pessoas respirando debaixo d’água data de 480 a.C.! O historiador Heródoto narrou a recuperação de tes[...]
TOP